Oferta de Tecnologia

Impressora 3D para construção in-situ de módulos habitáveis com uma mistura crua de ligantes e o solo de Marte

Para saber mais acerca deste perfil, deve efectuar o login, ou registar-se no portal.

Difusão

Internacional

Referência

44736

Válida até

26-10-2020

Resumo

Uma aluna da Universidade de Aveiro fez o “spin-in” de uma invenção que passou a ser desenvolvida com a colaboração de professores e investigadores de vários departamentos. A invenção, que já gera interesse no sector empresarial local e nacional, visa a produção de módulos habitáveis usando o solo de locais inóspitos, e foi especificamente pensada para Marte. As vantagens deste processo são a total automatização, e distingue-se das outras soluções até agora propostas por oferecer uma construção final encerrada, hermética, com total habitabilidade, assegurando a defesa das radiações cósmicas sem outros dispositivos, e a possibilidade de receber várias funções. A Universidade procura parceiros que queiram financiar o desenvolvimento desta ferramenta.

Descrição

A invenção enquadra-se nos domínios da Engenharia Aerospacial, Engenharia Mecânica, Robótica/Electrónica, Engenharia de Materiais, Astronomia, Geologia, Engenharia Civil, e consubstancia-se numa máquina de extrusão a frio de material semi-sólido (vulgo “impressora 3D”) para a construção in-situ de módulos habitáveis com uma mistura crua de qualquer tipo de solo, água e aditivos especificamente escolhidos consoante cada tipo de solo, para proporcionar a melhor consolidação da mistura.
Este mecanismo é essencialmente composto de um corpo que centraliza todas as funções de comando, denominado “Mecanismo Automatizado de Implantação e Ancoragem” ou MAIA. Quando assente e firmemente ancorado no solo, o MAIA inicia a sua função de construir in-situ uma estrutura modular rígida, habitável, que pode ter a forma de cúpula ou de cilindro.

Aspectos Inovadores e Principais Vantagens da Oferta

A presente invenção apresenta as seguintes vantagens face a tecnologias existentes: dispensa a construção de uma estrutura envolvente de apoio ao mecanismo de extrusão, constituindo-se ele próprio como parte autoportante da estrutura modular; produz uma construção final encerrada, hermética, impermeável à atmosfera de Marte e às radiações cósmicas sem outros dispositivos; os módulos produzidos podem receber várias funções, e são recicláveis com 100% de automação.

Fase de Desenvolvimento

Fase de concepção

Comentários à fase de desenvolvimento

Apenas existe o ante-projeto.

Direitos de Propriedade Industrial

Pedido de patente ainda não atribuída

Exploração de resultados de I&D

Nenhum

Tipo de Colaboração

Acordo de licenciamento
Desenvolvimento conjunto

Tipo de parceiro procurado

Empresas de elevado grau tecnológico, capital privado, parceiros internacionais/multinacionais com comprovado interesse na exploração espacial.

Área de actividade do parceiro

Engenharia mecânica, novos materiais, sector aeronáutico, sector aeroespacial, R&D, telecomunicações e programação, robótica.

Tarefa a ser realizada

Desenvolvimento do protótipo.

Aplicação de Mercado

Situações de socorro em crises humanitárias e exploração espacial.

Descrição da Organização

Universidade Pública Portuguesa
pdf

Perfis semelhantes

Bomba de caudal variável por deslocamento longitudinal Material compósito à base de carboneto de tungsténio, respetivo método de obtenção e sua utilização Blocos e sistema de construção modular Sistema de poupança de água para ser usado em esquentadores ou caldeiras de abastecimento de água quente Método Rápido de Afiamento Eletroquímico Compactador de Lixo Doméstico
A reconstruir o índice.
Aguarde por favor...